CECB inaugura sala de multilinguagens

O Centro Educacional Católica de Brasília (CECB) implantou sua primeira sala de multilinguagens. O ambiente foi projetado para oferecer ao estudante da Católica condições de trabalhar com diversos recursos de forma integrada, possibilitando a exploração de diferentes meios para a transmissão da informação em benefício de uma aprendizagem mais flexível e aberta. A sala dispõe de 50 computadores e de uma lousa digital interativa, na qual os alunos poderão sincronizar seus dispositivos móveis.

“Esse espaço deve permitir uma maior interação entre professor-estudante e estudante-estudante, disseminar a cultura da leitura e estimular o uso das tecnologias no processo de ensino-aprendizagem”, destacou Maria Ireneuda Nogueira, diretora-geral do CECB. Além disso, a sala tem como objetivo promover a realização de atividades transversais e ser um espaço de investigação, pesquisa e criação.

 Projeto Logicamente

Para ensinar lógica matemática e computacional e raciocínio lógico nas escolas, o Centro Educacional Católica de Brasília (CECB) em parceira com o curso de Tecnologia da Informação da Universidade Católica de Brasília (UCB) lançou um projeto voltado a estudantes do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, o Logicamente.

Com vigência de 12 meses, o projeto será ministrado na sala de multilinguagens e contará com uma equipe composta por cinco bolsistas de Iniciação Científica (IC), ligados às áreas de TI e matemática, e professores de física e matemática do CECB. Com oficinas de jogos digitais educativos, a atividade extraclasse será oferecida, gratuitamente, entre os meses de abril e setembro de 2017, aos estudantes do 5° e do 6° ano do Ensino Fundamental e do 2° ano do Ensino Médio. 

Com o intuito de popularizar o conhecimento lógico e matemático para crianças e jovens, também integram a equipe: Graziela Ferreira Guarda, coordenadora do “Logicamente” e professora do curso de TI, Ione Ferrarini Goulart e Ana Sheila Perdigão Faleiros, professoras da UCB. Graziela Guarda acredita que é preciso atrair os jovens e as crianças para as carreiras de Ciência e Tecnologia. A coordenadora defende ainda a utilização de recursos didáticos no ensino. “O uso do lúdico motiva os estudantes a buscarem, pesquisarem e, assim, construírem o conhecimento, ao trabalharem de forma cooperativa. ” 

Uma iniciativa inédita e inovadora entre as escolas particulares do DF, a proposta é despertar o desenvolvimento de competências lógicas e apresentar conteúdos digitais interativos e aplicativos inovadores às crianças e aos jovens. Inicialmente, serão disponibilizadas cerca de 120 vagas para estudantes dos CECB, que serão distribuídos em turmas de 30 alunos. 

No encerramento do projeto, nos meses de outubro e novembro de 2017, acontecerá o campeonato de jogos digitais educativos.

 

IMG_0573 IMG_0578 IMG_0579 IMG_0596